Arquivo de etiquetas Tecnologia

PorJoão Carlos Pinto Correia

Indústria 4.0 – Já sabe o que é?

Indústria 4.0 diz-lhe alguma coisa? O ritmo da mudança é galopante com o advento das novas tecnologias e o contributo da programação. Se pensa que a indústria não acompanha esta tendência então não aprendeu nada sobre a História.

Indústria 4.0

A Indústria 4.0 ou a também apelidada de Quarta Revolução Industrial é uma expressão que traz em si a ideia das Fábricas Inteligentes. Na sua base estão a automação e a troca de dados bem como os sistemas ciber-físicos, a IoT e a Cloud.

Antes de mais, é muito importante que esteja familiarizado com o conceito de IoT (internet das coisas). É possível que já comunique com este conceito na prática no quotidiano mas é importante que o estude para o compreender. Ora, a indústria 4.0 mais não é do que a aplicação da IoT ao setor produtivo e é também designada como IIoT (Industrial Internet of Things).

A Indústria 4.0 já está a revolucionar os processos produtivos pois contém vantagens desde logo evidentes:

  • Permite a aquisição e acessibilidade a uma grande quantidade de dados;
  • Maior velocidade de produção;
  • Eficiência no processo produtivo;

Muitas empresas começaram já a aderir à Indústria 4.0, implementando dispositivos inteligentes no seu processo produtivo e criando conexões entre eles.

Benefícios Evidentes

Por detrás da Indústria 4.0 estão vantagens evidentes que nem todas as pessoas ainda conseguiram ver. Em Portugal é essencial que o tecido económico se altere e é por esse motivo que existem já apoios estatais neste âmbito.

Com a Indústria 4.0 será possível às empresas do setor produtivo:

  • Aumentar a conetividade entre dispositivos e entre a fábrica e o exterior;
  • Incrementar os níveis de eficiência de máquinas, de processos e também de trabalhadores;
  • Obter ganhos de escala no processo produtivo na medida em que maximiza a produção;
  • Desenvolver economia de tempo ou seja, elimina-se o desperdício deste fator o que gera produtividade;
  • Redução de Custos já que todos os processos estão otimizados;

Aliás, em matéria de redução de custos, ela ocorre por via da maximização do processo produtivo mas mais ainda pela criação de um sistema de manutenção preditiva dos equipamentos, segurança reforçada e outras eficiências operacionais (gastos de energia, desperdícios, etc.).

O elevado nível de conexão permite quebrar barreiras. Trabalhadores, dados e processos estão em sintonia e ligados entre si. Ao mesmo tempo, os gestores passam a ter uma visão mais completa e alargada do seu negócio assim tomando melhores decisões.

Os Desafios da Indústria 4.0

Na minha opinião, há dois grandes desafios para a IIoT.

Em primeiro lugar está a interoperabilidade entre sistemas. Neste momento conheço dois protocolos (OPC-UA e o MQTT) mas sei que não são os únicos. A própria arquitetura dos sistemas nem sempre é semelhante. Isto gera problemas de conectividade e põe em causa uma das grandes vantagens da Indústria 4.0.

Em segundo lugar, a questão da segurança. Todos nós nos recordamos da forma como o SCADA foi permeável a ataques informáticos. Ora, num espaço onde se desenvolve um processo produtivo, a questão da segurança é fundamental, quer para garantir a segurança das pessoas quer, no fundo, para assegurar a segurança de bens, do ambiente e das estruturas. Estamos pois a falar de sistemas que têm de ser muito resilientes pois as consequências de falhas podem ser desastrosas.

Ao mesmo tempo, a segurança dos próprios dados é essencial. Já imaginou se estes dados chegam a um concorrente? Eles podem criar uma vantagem competitiva ou assegurar o conhecimento de vulnerabilidades. Isto não é desejável pelo que a aposta na segurança tem de ser primacial.

O Futuro da Indústria 4.0

A Indústria 4.0 é considerada como uma das principais tendências atuais que, consequentemente, irá afetar o setor produtivo no futuro. Desta forma, as empresas do setor produtivo estão já sob a pressão de alterarem o seu paradigma. Essa alteração passa pela  modernização de sistemas e equipamentos, compliance com a regulamentação existente, acompanhamento da velocidade e volatilidade do mercado e análise das tecnologias disruptivas que surgem.

É inegável que as empresas com que já contactei experimentaram melhorias significativas em termos de segurança, eficiência e lucro. Esta é uma tendência que irá continuar com a maior adoção das tecnologias IIoT.

Em face destes fatores é de concluir por alterações no mercado de trabalho. A modernização dos sistemas produtivos conduzirá igualmente a uma diminuição da necessidade de mão-de-obra. Por conseguinte, os trabalhadores terão de ser mais especializados em áreas-chave, ter conhecimentos de programação e assistir-se-á a uma redução das horas de trabalho por via do aumento da produtividade e da eficiência.

Aproveite para ler o nosso artigo sobre a aplicação das IoT à agricultura. Qualquer processo produtivo pode beneficiar com a IoT havendo larga margem para a criatividade.

Imagem: Crystal Kwok

PorJoão Carlos Pinto Correia

A Transformação Digital da sua Empresa

A Transformação Digital movimenta vários aspetos de uma organização. Saiba quais e como empreender essas mudanças.

A Transformação Digital é normalmente descrita como o conjunto de processos através do qual uma entidade faz uso da tecnologia para melhorar. Estamos a falar de melhorias ao nível do desempenho, aumento de alcance e garantia de melhores resultados com menos trabalho.

No fundo, aquilo que a Transformação Digital de uma entidade representa é uma mudança estrutural dando-se maior papel às tecnologias.

A DropsQuestion nasceu focada com o objetivo de permitir que as PME’s tenham acesso e implementem mudanças conducentes à Transformação Digital. Para isso, o sistema da DropsQuestion assenta em cinco áreas de intervenção:

Local de Trabalho Digital

O local de trabalho é essencial para o desenvolvimento de qualquer atividade. Para isso, é necessário implementar mudanças em termos e modernização de sistemas e operações e possibilitarão melhorar a produtividade.

Em consequência, obter-se-á uma estrutura que possibilita a flexibilização do trabalho; trata-se de um fator que é especialmente relevante pois permitirá que se obtenham reduções em termos de custos de estrutura. Como consequência, irá permitir que os trabalhadores possam conciliar melhor a sua vida pessoal com o trabalho.

Igualmente, isso possibilitará melhorar os níveis de acesso à informação e desenvolvimento das atividades, libertando a força laboral para se focar em áreas essenciais do negócio.

Processos Digitais

É fundamental para qualquer estrutura transformar os seus processos digitais. Para isso, é necessário que os dados estejam otimizados e todo o processo seja, ao máximo, automatizado.

Esta automatização de processos permitirá eliminar todos os factos que retiram valor ou não acrescentam qualquer valor. Em bom rigor, aquilo de que estamos a falar é de otimização.

Neste capítulo, devem ser introduzidas regras claras e simples relacionadas com o risco do negócio e o seu desenvolvimento. Isto, claro, sem descurar a matéria da segurança da informação e o cumprimento de obrigações legais.

Produtos e Serviços Digitais

Embora muitas organizações ainda não se tenham adaptado, pretende-se quebrar barreiras e perceber, pelo menos, até que ponto os dados existentes permitem projetar melhores produtos e serviços, não apenas em termos de design mas, igualmente, em matéria de direcionamento e relevância.

Portanto, a aposta na Transformação Digital permitirá à organização usar a informação e a tecnologia no sentido de melhorar as conexões com os clientes, com os serviços e com as comunidades existentes em torno dos mesmos.

Por analogia, isso permitirá melhorar as áreas de comunicação, o apoio ao cliente e o acompanhamento no pós-venda.

Inteligência Empresarial Digital

Tornar a informação transparente no seio das empresas conduz a melhorias significativas em matéria de tomada de decisões.

Ora, esta transparência deve ser intercalada e acompanhar todos os níveis das diferentes organizações, permitindo e potenciando novas ideias no seio da organização e permitindo a existência de críticas construtivas e inovações constantes.

Criação de Relações Digitais com os Clientes

A sua organização quer, obrigatoriamente, construir confiança junto dos clientes. Este ponto é chave na sociedade atual; ou ainda é daqueles que acreditam que o seu produto/serviço será comprado se o cliente não confiar nele?

Necessariamente, o objetivo passará por utilizar toda a informação recolhida e depois a tecnologia implementada, no sentido de reduzir a frustração dos clientes e maximizar a satisfação dos mesmos com o produto/serviço que adquiriram.

Igualmente, tal permitirá redefinir aquilo que os seus clientes apreciam e, assim, obter feedbacks positivos que ajudarão na promoção da sua organização para além dos próprios clientes.

Se tem ou trabalha numa PME e isto lhe faz sentido, está na hora de reunirmos. É certo que o investimento que realizará terá um enorme retorno no futuro e fará com que a sua organização possa sonhar com outros desafios.

Imagem: rawpixel

error

Gostou do Site? Por favor Partilhe!

Facebook
Twitter
LinkedIn