Arquivo da categoria Blogue

PorJoão Carlos Pinto Correia

A utilização da Inteligência Artificial (IA) para atividades criminosas

A Inteligência Artificial (IA) é uma das maiores inovações dos últimos tempos mas, como qualquer coisa, também pode ser usada para práticas menos lícitas e, até, criminosas.

O Caso

O Wall Street Journal publicou recentemente uma notícia que nos deve deixar a todos preocupados.

De acordo com esta publicação, no mês de março de 2019, cribercriminosos cuja identidade se desconhece, estabeleceram contacto telefónico com o administrador de uma empresa do sector energético do Reino Unido. A chamada simulava a voz de um executivo de uma empresa alemã com relações com esta empresa. Assim, através da chamada e da falsificação da voz do referido executivo, foi ordenado àquele que tranferisse € 220.000 para uma conta bancária, em menos de uma hora, para um fornecedor da Hungria.

Para este administrador no Reino Unido – que já havia tido chamadas com aqueloutro da Alemanha – nada fazia suspeitar que não estava, realmente, a falar com o seu colega mas com uma máquina.

Neste caso, a Inteligência Artificial aprendeu e copiou todas as características de voz da pessoa, com a acentuação e pontos característicos (tom, modelação, ritmo, intensidade e naturalidade). Assim, a IA reproduziu a voz do tal diretor ao ponto de ser igual e praticamente indetetável para qualquer pessoa.

O dinheiro, esse, viajou da Hungria para o México e, de lá, para toda uma miríade de países. A empresa só não perdeu o dinheiro porque este tipo de atividade encontrava-se a coberto de um seguro.

A atividade criminosa

Este tipo de atividade criminosa é realizada mediante a usurpação de identidade de uma pessoa. Não é propriamente um crime enquadrável no artigo 261.º do Código Penal mas, antes e em Portugal, pelo menos nos crimes de burla informática e nas comunicações (artigo 221.º do Código Penal) e falsidade informática (artigo 3.º da Lei do Cibercrime).

Estamos perante uma atividade criminosa denomidada como vishing (termo que combina as palavras voice e phishing). No fundo, é uma forma de engenharia social derivada do phishing que, em detrimento de utilizar o correio eletrónico, utiliza a voz e as comunicações por voz como forma de persuadir a vítima a atuar de uma determinada forma.

Cuidados a ter

As pessoas e as empresas dever ter um sistema interno que vise aumentar a ciber-resiliência e combater estes fenómenos. A existência de certificação em matéria cibernética ou a existência de procedimentos internos que visem evitar estas situações, são a melhor forma de prevenir estas situações.

É bom que se note que estamos perante casos e situações potencialmente danosos, não apenas em termos de imagem e reputação mas, também, que podem ter reflexos imediatos em termos financeiros. Portanto, tenha sempre presente que a melhor forma é atuar no sentido de se proteger.

PorJoão Carlos Pinto Correia

Os 23 hábitos para o sucesso

Sucesso

O Sucesso é algo subjetivo e relativo. Cada um mede o sucesso à sua maneira. Se para uns é dinheiro, para outros é qualidade de vida ou sossego.

Um dos autores que mais admiro, Napoleon Hill, escreveu: “Sucesso é, em grande parte, uma questão de se ajustar aos sempre variáveis ambientes da vida com um espírito de harmonia. A harmonia baseia-se no entendimento das forças que constituem o ambiente (…)”

Eu acredito que nós próprios criamos o ambiente e, também é a nós que nos compete dinamizar esse ambiente. Mas uma coisa é certa: cada um destes 23 hábitos irá contribuir para o levar ao topo isto independentemente do que entender o sucesso ser.

1. Comece o seu dia com aquilo que é mais importante para si

Qualquer pessoa deve ter uma lista de prioridades na sua vida. Para uns é a família, para outros o trabalho ou o lazer. Por exemplo, se os seus filhos representam o mais importante que a sua vida tem, deve tentar tomar o pequeno-almoço com eles. Este será provavelmente o melhor momento do seu dia. Quem diz os filhos, diz com a esposa ou com a sua música favorita.

Começar o dia a fazer aquilo que se gosta estimula a produtividade, relembra as nossas prioridades e ajuda-nos a enfrentar o resto do dia.

2. Procure ser melhor 1% todos os dias

A chave para melhorar no trabalho, desenvolver a empresa ou ser simplesmente uma melhor versão de si próprio baseia-se no pequeno. Pequeno? Sim, nos pequenos ajustes e melhorias contínuas que realizamos cada dia. Isto é muito mais fácil do que tentar fazer mudanças dramáticas e de choque. Foque-se em melhorar apenas 1% cada dia num aspeto da sua vida. Com o tempo, tudo vai ser melhorar a olhos vistos.

3. Corra e ponha o seu cérebro a trabalhar

Correr é uma das melhores atividades que qualquer pessoa pode fazer. Se não está habituado a correr comece a andar a bom ritmo. Correr estimula o pensamento e permite-lhe conectar ideias e também a focar-se nos seus pensamentos. Muito dificilmente conseguirá obter isto no escritório…

Ademais, não sei qual é a sua experiência mas os pensamentos que me ocorrem quando corro dão-me visões sobre resolução de problemas e soluções. Se quer pensar nas melhores soluções, corra!

4. Mantenha os seus amigos perto e os seus animais ainda mais

O seu trabalho é, provavelmente, stressante. Uma das formas de deixar esse stress de lado é realizar atividades com amigos e descontrair. Mais a mais, acredite ou não, há estudos que demonstram que os nossos animais de estimação nos ajudam a reduzir o stress e criam no espaço onde estamos um ambiente positivo. Veja bem que até aconselham a que os levemos para o trabalho. Afinal, o seu trabalho já é demasiado sério para não se ter um bocadinho de alegria no trabalho!

5. Reduza as distrações

Comece o seu dia definindo, claramente, as prioridades e o trabalho que tem de desenvolver. Já falamos aqui sobre isto. Além de tudo o mais, isto vai permitir-lhe ter uma visão das distrações e/ou atividades que terá de evitar. Se está na liderança, então já sabe que vão haver stresses e muita responsabilidade.

Seguindo alguma das linhas que aumentam a produtividade, vai conseguir minimizar as distrações e aumentar a eficiência. Limite as horas de conversa de circunstância ou de mexericos. Limite o número de vezes que consulta o email ou o WhatsApp e não esteja num modo responsivo a toda a hora para toda a gente! Pequenos ajustes vão significar maior eficiência e vão beneficiar as pessoas que a rodeiam.

6. Aceite e apoie a diversidade na sua equipa

Nem sempre é fácil termos de conviver com pessoas que parecem não estar alinhadas com as nossas ideias. Do mesmo modo, às vezes parece que muitas pessoas da nossa equipa tiraram o dia para nos chatear com opiniões contrárias. A verdade é que vai querer ter essas pessoas a trabalhar consigo desde que façam o seu trabalho.

A diversidade de opiniões sempre contribuiu para o crescimento, para melhores ideias e para o pensamento criativo. Independentemente da categoria do trabalhador, do varredor ao informático, anote as opiniões deles e questione-os constantemente no sentido de saber a sua opinião. Isto também permitirá que as pessoas reconheçam que as suas opiniões são valorizadas, melhora a moral e incrementa a definição dos seus objetivos.

7. Tenha objetivos específicos no início de cada dia

Estar ocupado durante o dia ou a semana não significa necessariamente que esteve a trabalhar e que tem as coisas feitas. Por entre reuniões, chamadas, problemas para resolver e mensagens de email, é muito fácil perder-se. Pior é, com tudo isto ficar exausto e até um pouco frustrado por não se ter conseguido fazer as coisas.

Uma das coisas que deverá fazer todos os dias é um ter objetivo específico. Mesmo que esse objetivo seja completar a última tarefa da sua lista. Ter isto em mente permite-lhe atingir os objetivos e ter sempre em conta as prioridades. No fundo, ter sempre em conta ao longo do dia “o fim da sua lista” é a melhor forma de atingir o que quer. Já aqui falamos sobre isto quando nos referimos à importância da organização.

8. Reconheça os momentos importantes na vida dos outros

Sejam positivos, sejam negativos, há momentos que marcam a vida de qualquer pessoa. É muito importante ter isso em conta, seja com os elementos da equipa que lidera, seja com os seus colegas de trabalho ou com os seus amigos. É sempre uma boa ideia escrever algo, a dar os parabéns ou a transmitir as condolências.

É algo que não vai fazer todos os dias mas se estiver totalmente comprometido com as pessoas que desempenham um papel importante na sua vida, não se vai esquecer. Lembre-se que este tipo de reconhecimento vale mais do que todo o dinheiro do mundo, mesmo que isso também possa ser sinal de reconhecimento por vezes. Esta atitude vai também ser fulcral para determinar a cultura que quer ter na sua organização e na sua vida.

9. 30 minutos de exercício todos os dias, sem desculpas

De manhã, à hora de almoço ou ao final do dia. O exercício físico é a melhor forma de manter uma mente sã num corpo são. Pode confiar que 30 minutos de exercício diários significam o reset que o seu corpo e a sua mente precisam.

Fazer exercício ativa também a sensação de dever cumprido e, quando feito pela manhã, transmite-lhe a sensação de que vai atingir os seus objetivos. O corpo alimenta a mente; a mente apoia o corpo… O círculo virtuoso está criado!

10. O trabalho começa-se sozinho

Pode parecer egoísta mas deve começar o seu trabalho sozinho. Sem distrações, reuniões ou chamadas. Concentre-se na sua lista, no seu planeamento, naquilo que quer atingir. Diz-se que “de manhã é que começa o dia” e esse dia deve ser guiado por si. Mesmo que seja por um minuto: concentração, foco, um grande sorriso na cara e para a frente com a bola!

11. Alimente a sua curiosidade

O corpo alimenta a mente mas a sua mente ultrapassa um mero corpo. Ler e aprender deve estar sempre entre os seus interesses. A inovação vem sempre por conexões que não vemos logo. Há muitas áreas que podem ser ligadas ao à sua atividade, ao seu trabalho. Há muitas áreas que o vão impulsionar: apresentação em público, negociação, influência, estatística, línguas e linguagens, história… Tanto que não chega uma vida!

Pessoalmente, posso dizer-lhe o que eu faço. Chamo-lhe o jogo dos 5. Vou à Wikipedia e vejo a publicação do dia. Leio essa publicação e, depois, o que eu não souber, clico no link para seguir para a próxima. No total carrego em 4 links e leio 5 artigos. No final do mês, li entre 150 a 200 artigos (às vezes vou aos 5/6 cliques…).

12. Coma apenas 2 vezes ao dia

É provável que já se esteja a rir mas esta é uma das áreas que mais eficiência e otimização geram. O meu conselho é comer de manhã (pequeno-almoço) e à noite (jantar). Pelo meio, fruta leve e muita água. Quer queira quer não, a digestão é um processo que implica gastar muita energia. Em Portugal e noutras paragens estamos habituados a tirar 1 a 2 horas para almoço… Nos países mais evoluídos as pessoas nem se sentam para almoçar, fazendo uma refeição ligeira.  Porque será?

Claro que, se é trabalhador por conta de outrem, terá direito a essa paragem. Mas mesmo assim, pode aproveitar isso para tanta coisa! Tratar de assuntos pessoais, ler, escrever, distrair-se, etc… Tanto que pode fazer que depois lhe permite o foco durante o trabalho e o descanso quando chega a casa!

13. A sua lista deve ser escrita à mão

Eu aprendi a importância das listas no meu estágio, sobretudo para não “perder” prazos. Depois percebi a importância de que essa lista não estivesse no computador mas sim numa folha (algo que o meu patrono já fazia!). Porquê? Escrever à mão é o mesmo que transmitir uma ordem para o seu cérebro. Ao mesmo tempo ajuda-o a ponderar as prioridades e as ordens, a ver a importância de cada ação e, sendo escrita à mão, pode facilmente buscar e realizar ajustes.

Tenha sempre a sua lista à mão. Pode ser num caderno ou numa folha solta porque não é isso que é importante. O que é importante é tê-la junto a si para a poder trabalhar e consultar sempre que quiser.

14. Cuide de si

Independentemente do que quer que faça na vida, a sua atividade profissional exige muito de si. Tomar conta de si próprio é importante para estar bem com tudo o resto. Manter rotinas ajuda-o a balancear a vida. Dormir as horas suficientes, minimizar o stress, fazer exercício, comer bem e saudável é fundamental. Passe tempo com a sua família e preencha-se psicologicamente. Faça o que gosta e pratique os seus hobbies.

É imperativo que perceba que precisa de tempo para si bem como de tempos de paragem, de descompressão e de reflexão. Mantenha sua vida balanceada. A saúde do corpo e da mente são indubitavelmente necessárias para o sucesso.

15. Esteja com as pessoas

Ajuste sempre a sua agenda para estar com as pessoas pessoalmente. Não basta, não chegam relações estabelecidas apenas pelas redes sociais ou pelo telemóvel. Por isso, mantenha espaços abertos na sua agenda para que isso aconteça e use também esses momentos para descontrair e relaxar. As relações inter-pessoais são fundamentais, mesmo para o seu trabalho porque todos podemos ajudar os outros.

16. Seja uma presença positiva

Não vale a pena mentir. Todas as pessoas gostam que, num grupo ou numa atividade, as pessoas sejam uma presença positiva. Seja pelo pensamento positivo ou pela presença inspiradora ou sorridente, todos nós tendemos a considerar essas pessoas como elos que queremos ter na nossa vida. Os cabisbaixos, “trombudos” e negativos são as pessoas com quem ninguém quer contactar. Afinal, até parece que a energia negativa se espalha pelo espaço!

Ria-se, diga “olá”, seja divertido e tenha sempre uma face amigável. Todos vivem e têm problemas na vida, stress ou uma tarefa entre mãos. A sua presença vai ajudá-los e deve procurar saber junto deles quais as necessidades e disponibilizar-se para os ajudar. Sucesso não rima com egoísmo… Sucesso depende de fraternidade, compaixão e apoio. Nunca será feliz se não der.

17. Siga as notícias, as tendências e a tecnologia

Ao longos dos últimos anos tenho passado muito tempo a ler notícias, publicidade, anúncios, artigos científicos e vídeos. É fundamental procurar as novidades, os desenvolvimentos e também as inovações, sobretudo nas áreas em que desenvolve a sua atividade ou trabalho. Estar a par dos desenvolvimentos e das tendências ajuda a ter importantes vantagens competitivas e é igualmente um fator para o sucesso dos empreendedores.

Ademais, os avanços verificados na tecnologia e nas ferramentas podem significar um forte incremento na sua eficiência e na forma como melhora processos e reduz tempo.

18. O poder da força mental

Todos os dias deve utilizar a sua força mental para ser bem sucedido. A resiliência psicológica é fundamental e até diria que é decisivo para ter sucesso. É vital ter tenacidade, visão clara sobre os objetivos e identificar claramente os nichos e as oportunidades a prosseguir. A mente é programável e deve programa-la para estes propósitos. Ensine-a a perseguir constantemente e numa base diária a saber superar obstáculos, buscar inovação, novos procedimentos e a sua otimização.

19. Deixe o ego de fora

A evolução tem, nos nossos dias por base, a colaboração. Seja para atingir objetivos pessoais, de equipa ou de empresa, tem de aprender a contar com a colaboração das outras pessoas. Isto porque também tem de contar com outras pessoas que lhe prestam serviços se trabalha sozinho. Não se preocupe com os créditos; aliás, deve deixar os seus colegas brilhar. Ofereça-lhes ajuda. Identifique as necessidades deles e tente-as suprimir. Só tem a ganhar com isso. O que é importante é no final do dia saber para si próprio que atingiu os objetivos com integridade, clareza e honestidade.

A colaboração é a base para o sucesso pessoal e comum. Todos ganham com o sucesso de todos.

20. Julgue as suas prioridades pessoais e empresariais

A auto-avaliação é um processo importante porque permite identificar lacunas e melhorias. É extremamente importante fazer um processo de julgamento daquilo que são as suas prioridades. Serão as melhores? O que pensam os outros? Porque o pensam? Terão razão? O que é necessário mudar?

Também como líder vai querer que os colaboradores da sua equipa tenham esta mentalidade. Isto conduz a um processo de melhoria contínua e tem o condão de fazer com que as pessoas reflitam continuamente no sentido de corrigir o que não está bem.

21. Medite mesmo que pouco

A meditação é um instrumento essencial para trabalhar os músculos e a resiliência mental. E isto é crucial para o sucesso. Nem que seja 5 minutos antes de dormir e outros 5 minutos pela manhã. É um processo reflexivo pessoal que, igualmente, pode ser treinado com a sua equipa. O mais importante de tudo é que a meditação permite-lhe considerar-se, pensar-se e tentar ser melhor pessoa.

O compromisso com esta prática todos os dias constrói o edifício da calma na sua mente, permite-lhe ser grato pela sua vida e tem um impacto claramente positivo quer na vida pessoal quer na profissional.

22. Bloquear a agenda

Todos nós temos uma parte do dia em que somos mais produtivos. Se durante um determinado período de tempo fizesse uma recolha de dados nesse sentido, conseguiria encontrar padrões de maior ou menos produtividade. Ora, é precisamente nos períodos do dia em que a sua produtividade e concentração disparam que devem bloquear a agenda e focar-se nas tarefas que exigem mais atenção, criatividade e energia.

Por isso, não marque reuniões ou atenda chamadas neste período, a não ser que para elas necessite destes fatores.

23. Lidar no momento

Não deve procrastinar porque isso é mau em qualquer caso. Quando as coisas acontecem, deve tentar resolvê-las. Há uma regra que diz que as tarefas recebidas ou existentes que demorem menos de 5 minutos devem ser imediatamente realizadas. É perceptível porquê: além de isso ser sinal de eficiência para os seus clientes, isso fará com que a sua lista fique sempre o mais limpa possível e possa concentrar-se depois nas tarefas que exigem mais tempo e concentração. Quando deixamos as tarefas acumularem, vamos permitindo que a lista aumente e o cérebro tende a tentar bloquear a resolução. O cérebro gosta de simplicidade. Keep it Simple!

Imagem: Zac Durant

PorJoão Carlos Pinto Correia

Indústria 4.0 – Já sabe o que é?

Indústria 4.0 diz-lhe alguma coisa? O ritmo da mudança é galopante com o advento das novas tecnologias e o contributo da programação. Se pensa que a indústria não acompanha esta tendência então não aprendeu nada sobre a História.

Indústria 4.0

A Indústria 4.0 ou a também apelidada de Quarta Revolução Industrial é uma expressão que traz em si a ideia das Fábricas Inteligentes. Na sua base estão a automação e a troca de dados bem como os sistemas ciber-físicos, a IoT e a Cloud.

Antes de mais, é muito importante que esteja familiarizado com o conceito de IoT (internet das coisas). É possível que já comunique com este conceito na prática no quotidiano mas é importante que o estude para o compreender. Ora, a indústria 4.0 mais não é do que a aplicação da IoT ao setor produtivo e é também designada como IIoT (Industrial Internet of Things).

A Indústria 4.0 já está a revolucionar os processos produtivos pois contém vantagens desde logo evidentes:

  • Permite a aquisição e acessibilidade a uma grande quantidade de dados;
  • Maior velocidade de produção;
  • Eficiência no processo produtivo;

Muitas empresas começaram já a aderir à Indústria 4.0, implementando dispositivos inteligentes no seu processo produtivo e criando conexões entre eles.

Benefícios Evidentes

Por detrás da Indústria 4.0 estão vantagens evidentes que nem todas as pessoas ainda conseguiram ver. Em Portugal é essencial que o tecido económico se altere e é por esse motivo que existem já apoios estatais neste âmbito.

Com a Indústria 4.0 será possível às empresas do setor produtivo:

  • Aumentar a conetividade entre dispositivos e entre a fábrica e o exterior;
  • Incrementar os níveis de eficiência de máquinas, de processos e também de trabalhadores;
  • Obter ganhos de escala no processo produtivo na medida em que maximiza a produção;
  • Desenvolver economia de tempo ou seja, elimina-se o desperdício deste fator o que gera produtividade;
  • Redução de Custos já que todos os processos estão otimizados;

Aliás, em matéria de redução de custos, ela ocorre por via da maximização do processo produtivo mas mais ainda pela criação de um sistema de manutenção preditiva dos equipamentos, segurança reforçada e outras eficiências operacionais (gastos de energia, desperdícios, etc.).

O elevado nível de conexão permite quebrar barreiras. Trabalhadores, dados e processos estão em sintonia e ligados entre si. Ao mesmo tempo, os gestores passam a ter uma visão mais completa e alargada do seu negócio assim tomando melhores decisões.

Os Desafios da Indústria 4.0

Na minha opinião, há dois grandes desafios para a IIoT.

Em primeiro lugar está a interoperabilidade entre sistemas. Neste momento conheço dois protocolos (OPC-UA e o MQTT) mas sei que não são os únicos. A própria arquitetura dos sistemas nem sempre é semelhante. Isto gera problemas de conectividade e põe em causa uma das grandes vantagens da Indústria 4.0.

Em segundo lugar, a questão da segurança. Todos nós nos recordamos da forma como o SCADA foi permeável a ataques informáticos. Ora, num espaço onde se desenvolve um processo produtivo, a questão da segurança é fundamental, quer para garantir a segurança das pessoas quer, no fundo, para assegurar a segurança de bens, do ambiente e das estruturas. Estamos pois a falar de sistemas que têm de ser muito resilientes pois as consequências de falhas podem ser desastrosas.

Ao mesmo tempo, a segurança dos próprios dados é essencial. Já imaginou se estes dados chegam a um concorrente? Eles podem criar uma vantagem competitiva ou assegurar o conhecimento de vulnerabilidades. Isto não é desejável pelo que a aposta na segurança tem de ser primacial.

O Futuro da Indústria 4.0

A Indústria 4.0 é considerada como uma das principais tendências atuais que, consequentemente, irá afetar o setor produtivo no futuro. Desta forma, as empresas do setor produtivo estão já sob a pressão de alterarem o seu paradigma. Essa alteração passa pela  modernização de sistemas e equipamentos, compliance com a regulamentação existente, acompanhamento da velocidade e volatilidade do mercado e análise das tecnologias disruptivas que surgem.

É inegável que as empresas com que já contactei experimentaram melhorias significativas em termos de segurança, eficiência e lucro. Esta é uma tendência que irá continuar com a maior adoção das tecnologias IIoT.

Em face destes fatores é de concluir por alterações no mercado de trabalho. A modernização dos sistemas produtivos conduzirá igualmente a uma diminuição da necessidade de mão-de-obra. Por conseguinte, os trabalhadores terão de ser mais especializados em áreas-chave, ter conhecimentos de programação e assistir-se-á a uma redução das horas de trabalho por via do aumento da produtividade e da eficiência.

Aproveite para ler o nosso artigo sobre a aplicação das IoT à agricultura. Qualquer processo produtivo pode beneficiar com a IoT havendo larga margem para a criatividade.

Imagem: Crystal Kwok

PorJoão Carlos Pinto Correia

A Transformação Digital da sua Empresa

A Transformação Digital movimenta vários aspetos de uma organização. Saiba quais e como empreender essas mudanças.

A Transformação Digital é normalmente descrita como o conjunto de processos através do qual uma entidade faz uso da tecnologia para melhorar. Estamos a falar de melhorias ao nível do desempenho, aumento de alcance e garantia de melhores resultados com menos trabalho.

No fundo, aquilo que a Transformação Digital de uma entidade representa é uma mudança estrutural dando-se maior papel às tecnologias.

A DropsQuestion nasceu focada com o objetivo de permitir que as PME’s tenham acesso e implementem mudanças conducentes à Transformação Digital. Para isso, o sistema da DropsQuestion assenta em cinco áreas de intervenção:

Local de Trabalho Digital

O local de trabalho é essencial para o desenvolvimento de qualquer atividade. Para isso, é necessário implementar mudanças em termos e modernização de sistemas e operações e possibilitarão melhorar a produtividade.

Em consequência, obter-se-á uma estrutura que possibilita a flexibilização do trabalho; trata-se de um fator que é especialmente relevante pois permitirá que se obtenham reduções em termos de custos de estrutura. Como consequência, irá permitir que os trabalhadores possam conciliar melhor a sua vida pessoal com o trabalho.

Igualmente, isso possibilitará melhorar os níveis de acesso à informação e desenvolvimento das atividades, libertando a força laboral para se focar em áreas essenciais do negócio.

Processos Digitais

É fundamental para qualquer estrutura transformar os seus processos digitais. Para isso, é necessário que os dados estejam otimizados e todo o processo seja, ao máximo, automatizado.

Esta automatização de processos permitirá eliminar todos os factos que retiram valor ou não acrescentam qualquer valor. Em bom rigor, aquilo de que estamos a falar é de otimização.

Neste capítulo, devem ser introduzidas regras claras e simples relacionadas com o risco do negócio e o seu desenvolvimento. Isto, claro, sem descurar a matéria da segurança da informação e o cumprimento de obrigações legais.

Produtos e Serviços Digitais

Embora muitas organizações ainda não se tenham adaptado, pretende-se quebrar barreiras e perceber, pelo menos, até que ponto os dados existentes permitem projetar melhores produtos e serviços, não apenas em termos de design mas, igualmente, em matéria de direcionamento e relevância.

Portanto, a aposta na Transformação Digital permitirá à organização usar a informação e a tecnologia no sentido de melhorar as conexões com os clientes, com os serviços e com as comunidades existentes em torno dos mesmos.

Por analogia, isso permitirá melhorar as áreas de comunicação, o apoio ao cliente e o acompanhamento no pós-venda.

Inteligência Empresarial Digital

Tornar a informação transparente no seio das empresas conduz a melhorias significativas em matéria de tomada de decisões.

Ora, esta transparência deve ser intercalada e acompanhar todos os níveis das diferentes organizações, permitindo e potenciando novas ideias no seio da organização e permitindo a existência de críticas construtivas e inovações constantes.

Criação de Relações Digitais com os Clientes

A sua organização quer, obrigatoriamente, construir confiança junto dos clientes. Este ponto é chave na sociedade atual; ou ainda é daqueles que acreditam que o seu produto/serviço será comprado se o cliente não confiar nele?

Necessariamente, o objetivo passará por utilizar toda a informação recolhida e depois a tecnologia implementada, no sentido de reduzir a frustração dos clientes e maximizar a satisfação dos mesmos com o produto/serviço que adquiriram.

Igualmente, tal permitirá redefinir aquilo que os seus clientes apreciam e, assim, obter feedbacks positivos que ajudarão na promoção da sua organização para além dos próprios clientes.

Se tem ou trabalha numa PME e isto lhe faz sentido, está na hora de reunirmos. É certo que o investimento que realizará terá um enorme retorno no futuro e fará com que a sua organização possa sonhar com outros desafios.

Imagem: rawpixel

error

Gostou do Site? Por favor Partilhe!

Facebook
Twitter
LinkedIn