Como a IoT pode ajudar a agricultura?

PorJoão Carlos Pinto Correia

Como a IoT pode ajudar a agricultura?

Nos dias que correm, a agricultura é cada vez mais uma atividade económica onde a precisão é essencial.

Estamos a falar de um setor de atividade que é fundamental para continuar a assegurar a existência de vida humana. Mas, por si só, o futuro impõe que a agricultura seja um sector de atividade amigo do ambiente e eficiente. Só assim esta atividade chegará ao ponto de gerar riqueza e mais-valias para quem a ela se dedica.

Hoje já existem tecnologias que, associando o poder das plataformas eletrónicas com a capacidade dos sensores, permitem verificar, em cada momento, se as culturas estão com as condições certas em matéria de ingredientes, humidade, salubridade dos solos e presença de substâncias amigas ou nocivas para as culturas.

Ao mesmo tempo, essas mesmas plataformas permitem-nos indicar e até prever factos importantes. Por exemplo:

– Qual será a data indicada para a colheita?

– Quais as condições em que deverão ser mantidas?

– Qual o impacto que fatores ambientais têm ou poderão ter na produção e na qualidade dos produtos?

Estamos a falar, de múltiplos domínios da agricultura, desde colheiras de milho até à produção vitivinícola ou quaisquer outro tipo de cultivos.

A eficiência que resulta da análise dos indicadores e dos dados tem grandes mais-valias. De facto, a eficiência dos processos minora a possibilidade de perdas e é geradora de evidentes contributos para toda a gestão do negócio agrícola.

De acordo com a FAO, entre 2005 e 2015, os desastres naturais provocaram perdas equivalentes a mais de 96 biliões de dólares em danos na agricultura e produção animal.

Além disso, desastres naturais como, por exemplo, tempestades ou temperaturas extremas, causaram perdas a rondar os 26.5 biliões de dólares. Por outro lado, os desastres biológicos (pestes, infestações, etc.) causaram danos em colheitas equivalentes a 9.5 biliões de dólares.

O investimento, no setor agrícola, nas ferramentas disponibilizadas pelas IoT, permite obter melhorias significativas a vários níveis.  Desde logo, em matéria de dados para a decisão de colheita de produtos, prevenir perdas relacionadas com condições meteorológicas adversas ou em matéria de controlo de pestes.

Logo e necessariamente, isto significará um maior e melhor retorno sobre os investimentos realizados. E assim, se diminui significativamente o impacto que estes fatores podem ter em termos económicos.

Imagem: Henry Be

Sobre o autor

João Carlos Pinto Correia administrator

João Carlos Pinto Correia. Formador (CCP n.º F608236/2013), Advogado e Consultor de Empresas. Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Pós-Graduado em Gestão Fiscal pelo Instituto Superior de Gestão e em Cibercriminalidade pelo Instituto CRIAP.

Indústria 4.0 – Já sabe o que é? – DropsQuestionPublicado em8:45 am - Jun 29, 2018

[…] para ler o nosso artigo sobre a aplicação das IoT à agricultura. Qualquer processo produtivo pode beneficiar com a IoT havendo larga margem para a […]

Deixar uma resposta

Gostou do Site? Por favor Partilhe!

Facebook
Google+
Twitter
LinkedIn